Início / Destaques / Importância de tomar o pequeno almoço
Importância de tomar o pequeno almoço

Importância de tomar o pequeno almoço

O pequeno almoço é a refeição mais importante refeição do dia, aquela que quebra o jejum depois do período de sono

Durante o sono os nossos níveis energéticos baixam e são apenas utilizados para a manutenção das funções básicas do organismo, pelo que é de extrema importância nunca saltar esta refeição para repor estes níveis e assim melhorar o rendimento cognitivo e concentração, evitar a fraqueza ao final da manhã e reduzir o apetite para o almoço, contribuindo para uma distribuição alimentar e calórica mais saudável e equilibrada ao longo do dia.

Todos beneficiamos em tomar o pequeno-almoço. Dado o período rápido de crescimento e desenvolvimento, as crianças e adolescentes não devem ser privadas desta refeição, torna-se imprescindível para a melhoria da sua capacidade cognitiva e de concentração nas aulas.

Tanto para desportistas como trabalhadores estão muito dependentes da primeira refeição do dia, já que é essencial para e evitar a fraqueza matinal e aumentar os seus níveis energéticos logo pela manhã.

 

O que acontece se não tomarmos o pequeno almoço?

Muitas pessoas saem de casa sem comer ou tendo apenas tomado um café e algum doce. O problema é que comer pouco e apenas em forma de açúcares e gorduras dá-nos muito pouco “combustível”.

Se não comermos de forma adequada iremos sentir cansaço, ânsia por comer alguma coisa doce e sobretudo pouco concentrados. Ao fimde duas ou três horas vamos precisar de comer compulsivamente alguma coisa doce pois o cérebro precisa de glicose com urgência.

Em contrapartida, se o pequeno almoço for variado podem-se passar quatro ou cinco horas sem comer e iramos sentir-nos com energia e mais animados, pois estaremos a evitar a hipoglicémia.

É fundamental criar o hábito matinal de reservar cinco minutos da agenda diária para esta refeição. Quem não tem apetite ou não consegue comer logo após acordar, não deve forçar. É aconselhável estimular gradualmente o apetite em dias ou semanas consecutivas, começando por alimentos leves, a gosto e em pequenas quantidades, aumentando-as gradualmente.
Para obter o máximo potencial dos benefícios do pequeno-almoço, o mesmo deve ser completo, variado e equilibrado, combinando todos os nutrientes necessários ao nosso organismo. Este deverá corresponder a cerca de 20-25% da energia total do nosso dia e ser rico em hidratos de carbono complexos, rico em proteínas e com baixo teor de gorduras.

Melhores alimentos para incluir no pequeno almoço:

  • Frutas.
  • Cereais integrais e frutos secos.
  • Pão integral.
  • Iogurte, leite magro ou bebidas vegetais com cálcio.
  • Chá, café ou infusões tonificantes.
  • Sumos sem açúcar e frescos (feitos na hora).
  • Mel, em vez de açúcar branco.
O pequeno-almoço, tal como qualquer refeição, deve ser ajustado às necessidades individuais e ter em conta os factores diferenciados de cada indivíduo, como a idade, sexo, a prática de actividade física, etc.

Verifique também

Perguntas e respostas frequentes sobre alimentação saudável

Como se deve alimentar para praticar exercício físico? Quais os perigos de praticar atividade física …