Início / RIO2016 / Diário Célio Dias / Entrevista a Célio Dias – Atleta Judoca que vai participar no Rio2016
Entrevista Célio dias

Entrevista a Célio Dias – Atleta Judoca que vai participar no Rio2016

Fomos visitar o o Estádio do Benfica para saber como está Célio Dias Atleta Judoca que vai participar nos Jogos Olímpicos Rio2016, a poucos dias do início desta competição.

E ainda assistimos a um treino técnico bastante intenso que mostra o empenho deste Atleta na sua preparação.

Qual é a sensação de estar aqui sentado à falar connosco com os JO mesmo à porta?

Acho que estou da maneira que queria estar. Quando estava no início do ano e sabia que havia a probabilidade de me apurar para os JO o meu sonho era chegará a esta altura e sentir que estava de consciência tranquila, saber que tinha dado o meu melhor, e apesar de ter sido uma época um bocado turbulenta pois tive 3 lesões que me impediram de  dar o meu melhor e de ter uma época digamos normal, de fazer os estágios mais internacionais, e competir mais mas acho que daquilo que foi possível eu fazer , fiz o melhor que eu podia. Portanto para mim, por um lado sinto-me tranquilo e por outro lado é um grande orgulho saber que vou representar Portugal nos JO.

E é um grande orgulho para nós também!

E como define esta caminhada até ao apuramento para o Rio? Houve algum momento chave, para além da recuperação das lesões, que transmitisse toda a emoção que é representar Portugal nos JO ?

Sim, houve. Quando iniciei o apuramento olímpico tinha vindo de uma lesão, o apuramento começou em 2014, e eu não pode começar o apuramento da melhor forma. Comecei a competir, já recuperado da lesão e tive 6 competições em que perdi na primeira ronda, tinha vindo de uma época de juniores bastante bem sucedida, porque enquanto Júnior tinha ficado em 7º no campeonato do mundo e no campeonato da Europa de seniores no ano anterior. E portanto foi algo que eu não estava de todo à espera que acontecesse. Pensava que pudesse ser um percurso mais fácil está minha integração nos seniores. Saber que estamos numa caminhada olímpica e Saber que eu não estava no meu melhor, muitas vezes, passou-me pela cabeça desistir para não lidar com a frustração de não conseguir ir aos jogos olímpicos.

Neste processo foram muito importantes a minha equipa, principalmente o meu treinador Jorge Gonçalves e a Telma que acompanharam de perto e nunca me deixaram desistir e sempre acreditaram que eu era capaz. Portanto o momento chave nesta caminhada foi a minha Vitória no Grand Slam  de Budapeste no ano passado 2015, e foi a partir daí que eu pensei: não afinal ainda há esperança, se calhar vou conseguir qualificar-me para o Jogos. Eu acho que isto é uma mensagem que é transversal a muitas pessoas, porque muitas vezes nós não vemos o…, parece que não há uma luz ao fundo do túnel, mas se calhar se nós continuarmos às apalpadelas no túnel e insistirmos, insistirmos, finalmente essa luz aparece. É essa luz para mim foi a minha vitória no Grand Slam de Budapeste.

Portanto a persistência acaba por ser um valor importante para um Atleta. Para não se deixar ir abaixo nem desistir por algum obstáculo que possa surgir?

Sim sem dúvida. Acho que não é só para um atleta mas para a vida em geral. Acho que a alta competição tem um paralelo directo para a vida de qualquer pessoa, não é? Todos nós te,os sonhos, todos nós temos projectos que queremos concretizar e ao longo da nossa caminhada para alcançar estes projectos, vão sempre existindo contrariedades vão sempre existindo obstáculos e o mais importante é nós conseguirmos mantermos um espírito positivo mesmo quando as coisas não estão a correr da melhor forma mas acreditarmos que dentro de nós existe algo mais, existe um destino que nos vai conduzir aos sonhos que nós queremos.

E em relação aos jogos olímpicos, há algum rival que queira defrontar em especial. Algum rival em alguma competição que tenha ficado algo por acabar digamos assim, é que gostasse de defrontar nos JO?

Assim pensando de uma forma muito breve, penso que não. Acho que nos JO todos os atletas que lá estão são atletas que estão de realmente de parabéns! Conseguiram manter uma consistência durante 2 anos e ganhar medalhas nas competições mais importantes, portanto só estar nos JO e tendo adquirido esse estatuto de atleta olímpico acho que é um motivo de orgulho para todos os atletas que estão qualificados seja qual for a modalidade. Mas agora falando mais de mim e da minha categoria não existe nenhum atleta que eu queira defrontar particularmente, também não existe nenhum que eu tenha receio de defrontar. Acredito que tenho armas para me debater de igual para igual com qualquer adversário.

 

Obrigada Célio!

loading...

Verifique também

Obrigado, Portugal!

Obrigado, Portugal!

Obrigado, Portugal! ‪#‎ontheroad‬

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *